Artigo

Publicado em: 12/11/2012

Prevenção do câncer: medidas ao seu alcance

Hábitos saudáveis e atitudes simples são forte aliados para prevenir o câncer

Por Dra. Carolina Dutra
SXCartigo_caroline_01.jpgExercícios físicos reduzem o risco de desenvolver câncer e outras doenças crônicas

A incidência de câncer no Brasil aumenta a cada ano e as descobertas de novos tratamentos acompanham este crescimento. Os avanços na área de oncologia (especialidade que trata de pacientes com tumores malignos) tiveram um enorme impacto para os pacientes com câncer e, mesmo aquelas pessoas cuja doença não pode ainda ser curada, vivem mais e melhor.

Pesquisas apontam que aproximadamente um terço das mortes por câncer está relacionado a hábitos de vida não saudáveis, como o tabagismo, consumo de álcool em excesso, dietas ricas em gorduras e sedentarismo.

 

Tabagismo - Fumantes têm maior risco de desenvolver alguns tipos de câncer, como de pulmão, garganta, boca, esôfago, pâncreas e bexiga. Quanto maior o número de cigarros fumados por dia e quanto maior o tempo de tabagismo, mais o risco aumenta. Até mesmo quem convive com fumantes pode ter algum risco maior de desenvolver câncer. Assim, parar de fumar é uma decisão fundamental para se proteger e cuidar de sua saúde e de quem você ama.

 

Álcool – Alguns estudos revelam que quantidades pequenas de vinho podem prevenir doenças cardiovasculares, mas a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas prejudica a memória, enfraquece o sistema imunológico e aumenta a incidência de doenças hepáticas, além do aumento no risco de desenvolver alguns tipos de câncer, como o de esôfago ou pâncreas. Para as mulheres, o consumo de álcool está ligado a um risco maior de câncer de mama.

 

Exercícios físicos - A atividade física além de contribuir com a redução do estresse, ajuda no controle e/ou manutenção do seu peso, reduzindo o risco de desenvolver câncer e outras doenças crônicas, como a hipertensão e o diabetes. O exercício físico ajuda a melhorar a auto-estima e combate o envelhecimento precoce. Sempre, antes de começar um programa de atividades físicas, procure o seu médico de confiança ou um cardiologista para avaliação da quantidade e intensidade de exercícios que você poderá realizar.

 

A prevenção do câncer, com atitudes simples e mudanças no estilo de vida, é uma estratégia com impacto comprovado e ao alcance de todos.

 

Exposição solar - Usar o filtro solar todos os dias (fator de proteção, no mínimo, número 15), além de prevenir o câncer de pele, diminui o envelhecimento precoce cutâneo. Independentemente das condições meteorológicas ou da cor da sua pele, os cuidados devem ser seguidos por todos: homens e mulheres, crianças e adultos em dias de chuva ou sol. Evitar a superexposição aos raios solares, com a aplicação de protetor solar 15 a 20 minutos antes da exposição ao sol com reaplicações a cada 2 ou 3 horas e aproveitando os benefícios da radiação solar antes das 10 horas ou após as 16 horas, com uso de bonés e roupas protetoras é aconselhável. Observe sempre a pele de todo seu corpo, incluindo o couro cabeludo e, se perceber manchas escuras ou outras alterações, procure o dermatologista para uma avaliação especializada.

 

Alimentação – Uma alimentação saudável, com dieta balanceada, rica em frutas, verduras e alimentos com fibras, aliado à redução do consumo de gordura animal é a ideal para a saúde como um todo. Também se deve ser parcimonioso com o consumo de açúcar e sal, lembrando-se que nada em excesso faz bem.

 

Avaliação ginecológica de rotina - O câncer de colo do útero está relacionado ao HPV (o papiloma vírus humano) que é um vírus sexualmente transmissível e geralmente assintomático. Atualmente, é crescente o número de mulheres contaminadas com o HPV (a porcentagem é de 3 em cada 4 mulheres). Para as mulheres sexualmente ativas, a melhor prevenção é a realização dos exames de rotina anualmente (exame ginecológico e coleta de exame citopatológico – o Papanicolau) e, sobretudo, o uso de preservativo nas relações sexuais. Atualmente existem vacinas contra o HPV que podem ser indicadas pelo ginecologista. A partir da primeira menstruação, a mulher já deverá consultar com um ginecologista para planejar e efetuar ações preventivas.

 

Emagrecimento, sangramentos e nódulos no corpo são sintomas de várias doenças, incluindo o câncer. Em qualquer faixa etária e sexo, se estes sintomas ocorrerem, o paciente deverá procurar avaliação médica especializada para revisão de sua saúde e diagnóstico adequado.

 

 

Visitas médicas e exames de controles regulares também são necessários

 

Converse com o seu médico sobre quais exames são os mais aconselhados para o seu caso considerando a sua história familiar, a idade e o estilo de vida. As mulheres, além da avaliação periódica clínica e ginecológica, devem realizar o auto-exame das mamas mensalmente e, a partir dos 40 anos de idade, ou conforme a orientação do seu ginecologista, realizar mamografia anual. Para os homens, além da avaliação clínica rotineira, é indicada a realização anual de toque retal e PSA a partir dos 45 anos de idade ou conforme a orientação do seu urologista. A partir dos 50 anos, para homens e mulheres, também é aconselhável a realização de exame para rastrear tumores do intestino grosso, como a colonoscopia ou pesquisa de sangue oculto nas fezes.

 

 

 

Dra. Carolina Dutra CRM/SC 15316

Oncologista Clínica

Clínica Soma

Tel.: (48) 3223-6072




CreativeBizz

Guia Médico - Orgão Informativo da Área da Saúde de Florianópolis - atendimento@guiamedicoflorianopolis.com.br