Artigo

Publicado em: 22/5/2013

Alimentação do lactente

Por Dra. Gabriela Didoné Dantas
DivulgaçãoDra_Gabriela_Dantas_Alimentacao_Lactente.jpgOs tipos de alimentos escolhidos devem ser adequados à capacidade de mastigar e engolir da criança

É muito importante a educação dos pais sobre alimentação saudável, uma vez que os hábitos e padrões alimentares da família exercem um papel fundamental no comportamento da criança.

 

Um plano de alimentação saudável irá fornecer, em quantidade e qualidade, alimentos adequados para suprir as necessidades nutricionais definidas pelo crescimento e desenvolvimento da criança.

 

Sabe-se, atualmente, que o aleitamento materno é um fator protetor importante para a obesidade. O Ministério da Saúde/ OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) e a Sociedade Brasileira de Pediatria estabeleceram para crianças menores de 2 anos, dez passos para a alimentação saudável. São eles:

 

  1. Dar somente leite materno até os seis meses, sem oferecer água, chás ou quaisquer outros alimentos.

 

  1. A partir dos seis meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os 2 anos de idade ou mais.

 

  1. Após os seis meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas, legumes), três vezes ao dia, se a criança receber leite materno, e cinco vezes ao dia, se estiver desmamada.

 

  1. A alimentação complementar deverá ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.

 

  1. A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida com colher, começar com consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.

 

  1. Oferecer a criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é, também, uma alimentação colorida.

 

  1. Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

 

  1. Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

 

  1. Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.

 

  1. Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando sua aceitação.

 

A Partir do primeiro ano, os lactentes devem ser estimulados a tomar iniciativa na seleção dos alimentos e no modo de comer. Os alimentos podem ser segurados com a mão, assim como deve ser feito o treinamento com o uso da colher, funcionando com um estímulo para o desenvolvimento.

 

Os tipos de alimentos escolhidos devem ser adequados à capacidade de mastigar e engolir da criança e os tamanhos das porções ajustados de acordo com o grau de aceitação.

 

 

Fontes:

 

1. Prevention and Treatment of Pediatric Obesity: An Endocrine Society Clinical Practice Guideline. Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, December 2008, 93 (12)

2. Manual de orientação para alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente e na escola.

 Departamento Científico de Nutrologia. Sociedade Brasileira de Pediatria 2006.

 

 

 

------------------------------------------------------

Dra. Gabriela Didoné Dantas

Endocrinologista Pediátrica (CRM-SC 9524 / RQE 6431)

Responsável pelo Ambulatório de Endocrinologia Pediátrica da

Prefeitura Municipal de Florianópolis – Policlínica Municipal Centro




CreativeBizz

Guia Médico - Orgão Informativo da Área da Saúde de Florianópolis - atendimento@guiamedicoflorianopolis.com.br