Notícia

Publicado em: 10/4/2017

Entenda como é possível fazer a doação de órgãos

A morte, por vezes, é inadiável. Mas em meio ao sofrimento, ainda assim é possível dar uma segunda chance para outras pessoas. Entenda como é possível fazer a doação de órgãos

123RFImagem_materia_doacao_orgaos.jpg

Córnea

Ela é como uma lente fixa que com o cristalino foca a luz para a retina. Deve ser retirada até seis horas após a parada cardíaca. Fora do corpo se mantém por sete dias.

 

Coração

Sua função é bombear sangue e nutrientes para o corpo. O órgão é doado antes da parada cardíaca. O tempo de conservação varia de quatro a seis horas. As válvulas podem ser retiradas.

 

Rins

Têm a função de eliminar resíduos e produzir urina. Após a parada cardíaca precisa ser retirado em 30 minutos e entregue em até 48 horas.

 

Ossos

É possível armazená-los durante cinco anos e o tempo máximo para retirada é de seis horas após a parada cardíaca. Se for possível até as cartilagens podem ser doadas.

 

Pulmões

A tarefa deles é inalar oxigênio e exalar dióxido de carbono para fora das células sanguíneas. Pode doar o paciente que não tenha sofrido uma parada cardíaca. Os médicos têm entre quatro a seis horas para transplantá-lo.

 

Pâncreas

A glândula produz diversos hormônios e enzimas necessárias para a digestão. Para a doação acontecer o receptor deve recebê-lo entre 12 e 24 horas.

 

Fígado

É o único que se regenera. No organismo ele filtra as toxinas e regula o açúcar. O órgão deve ser retirado antes de uma parada cardíaca e ser doado de 12 a 24 horas.

 

Pele

Ela protege os órgãos e regula a temperatura corporal. Nesse caso retiram-se fragmentos que serão cultivados in vitro, para enxertos.

 

Fonte: Revista Saúde

Data de publicação original: 10/4/2017




Inserir Comentário

CreativeBizz

Guia Médico - Orgão Informativo da Área da Saúde de Florianópolis - atendimento@guiamedicoflorianopolis.com.br