Notícia

Publicado em: 5/2/2018

Ansiedade pode ser um dos primeiros sintomas de Alzheimer

Esse transtorno psicológio pode ajudar a descobrir cedo – e, ao tratá-la com antecedência, diminuir seus efeitos

Gustavo Arraisnoticia_ansiedade_Gustavo_Arrais.jpgA ansiedade pode estar mais vinculada ao Alzheimer do que se pensava

Um novo estudo, realizado por pesquisadores do Brigham and Women’s Hospitalem Boston, nos Estados Unidos, pode ter encontrado uma relação direta entre altos níveis de ansiedade e a aparição de Alzheimer em pessoas com idade avançada.

 

Até então, pesquisas anteriores haviam apontado depressão e outros sintomas neuropsiquiátricos como possíveis sinais precoces de Alzheimer em sua fase pré-clínica, quando há um acúmulo maior de proteína beta amiloide no cérebro de pacientes. Ess estágio da doença pode acontecer até uma década antes dos efeitos próprio da demência começarem a aparecer.

 

Os investigadores, porém, examinaram a associação do surgimento dos beta amiloides e as medidas de sintomas depressivos em 270 pacientes homens e mulheres, entre 62 e 90 anos, sem desordens psiquiátricas. Então, perceberam que níveis mais altos do peptídeos podem estar associados com sintomas de ansiedade crescentes. Em resumo: a ansiedade pode ser um sinal precoce de Alzheimer.

 

“Em comparação com outros sintomas característicos da depressão, como tristeza ou perda de interesse, a ansiedade aumentou com o tempo nos pacientes que demonstraram um nível mais alto de beta amiloides no cérebro”, afirmou a principal responsável pelo estudo, Nancy Donovan, em comunicado publicado pelo hospital. “A descoberta, se comprovada por mais estudos, seria importante não apenas para identificar pessoas com a doença, mas para iniciar o tratamento e potencialmente retardar ou prevenir seu desenvolvimento”, completou.

 

Fonte: Revista Superinteressante




Inserir Comentário

CreativeBizz

Guia Médico - Orgão Informativo da Área da Saúde de Florianópolis - atendimento@guiamedicoflorianopolis.com.br