Notícia

Publicado em: 27/2/2020

Como atingir seus objetivos? Psicólogos dizem ter descoberto o segredo

Imagem_materia_objetivos.jpgO senso comum sugere que a quantidade de esforço que colocamos em uma tarefa está diretamente relacionada ao nível de recompensa que esperamos em troca.

Psicólogos coletaram novas pistas sobre por que as pessoas costumam fazer planos irrealistas, fadados ao fracasso.

Agata Ludwiczak e seus colegas da Universidade Queen Mary de Londres analisaram a complexa relação entre recompensa e esforço, elementos que as pessoas visam e usam para tentar alcançar suas metas.

Os resultados mostraram dois estágios críticos no processo de tomada de decisão: O primeiro atua quando as pessoas decidem o que fazer, quando elas são motivadas pelas recompensas esperadas.

No entanto, uma vez que elas começam a colocar seus planos em ação, seu foco se volta para o segundo elemento, a dificuldade do esforço que precisam empreender para chegar aos objetivos a que se propuseram. E é aí que tudo vai por água abaixo.

Os psicólogos sugerem que a chave para se propor objetivos alcançáveis está em inverter essa sequência, ou seja, considerar o esforço necessário desde o início, quando a pessoa ainda está decidindo o que fazer. Quando chegar a hora de fazer o esforço, então é hora de lembrar de se concentrar nas recompensas esperadas.


Recompensa versus esforço

Para investigar a relação entre esforço e recompensa, a equipe projetou experimentos envolvendo duas formas diferentes de esforço, físico e mental.

Os voluntários recebiam diferentes opções, que combinavam esforço alto ou baixo com recompensa financeira alta ou baixa. Cada um devia então selecionar qual objetivos queriam perseguir.

Ao selecionar as opções, os voluntários guiaram-se pelo nível de recompensa financeira oferecida, mas, na execução da tarefa, seu desempenho era determinado pela quantidade real de esforço necessário - a recompensa era esquecida. Os resultados foram semelhantes para os experimentos físicos e mentais.

"O senso comum sugere que a quantidade de esforço que colocamos em uma tarefa está diretamente relacionada ao nível de recompensa que esperamos em troca. No entanto, um volume crescente de evidências psicológicas e econômicas indica que, muitas vezes, recompensas altas não são suficientes para garantir que as pessoas envidem o esforço que precisam para atingir seus objetivos.

"Descobrimos que não existe uma relação direta entre a quantidade de recompensa que está em jogo e a quantidade de esforço que as pessoas efetivamente realizam. Isso ocorre porque, quando fazemos escolhas sobre qual esforço realizar, somos motivados pela recompensas que esperamos obter em troca. Mas, no momento em que precisamos fazer o que dissemos que faríamos, nos concentramos no nível de esforço que temos que realmente colocar, em vez de nas recompensas que esperávamos obter," resumiu Ludwiczak.


Checagem com artigo científico:

Artigo: Redefining the relationship between effort and reward: Choice-execution model of effort-based decisions
Autores: Agata Ludwiczak, Magda Osman, Marjan Jahanshahi
Publicação: Behavioural Brain Research
Vol.: 383, 112474
DOI: 10.1016/j.bbr.2020.112474


Fonte: Diário da Saúde




Inserir Comentário

CreativeBizz

Guia Médico - Orgão Informativo da Área da Saúde de Florianópolis - atendimento@guiamedicoflorianopolis.com.br